Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.

Indústria dos jogos no Brasil pode gerar 15 mil milhões de reais

Indústria dos jogos no Brasil pode gerar 15 mil milhões de reais

Projeto de lei que está na Câmara dos Deputados sobre a legalização dos jogos de azar deixa os Hoteleiros esperançosos.

por Academia   |   comentários 0

Após 78 anos da proibição de jogos de azar em solo brasileiro, o assunto volta a ser pauta na Câmara dos Deputados. É um processo que se arrasta há seis anos. O projeto de lei do Senado (PLS184/14) e Câmara dos Deputados (PL442/91) procura recuperar a legalidade da prática de jogos.

Um estudo realizado este ano informou que, caso todos os jogos sejam liberados, numa via online e também na via física, o setor pode movimentar R$15 mil milhões anuais na economia brasileira, e, além disso, poderão ser gerados 4,2 mil milhões em impostos anuais. Com a implementação das casas de jogo, o mercado de trabalho também será beneficiado, isso porque a estimativa é de que 658,5 mil novos empregos seriam gerados. Indústrias hoteleiras, de construção civil e imobiliária seriam as mais beneficiadas pela legalização. Com a liberação das casas de jogo, o Governo também arrecadaria em torno de 1,7 mil milhões em licenças e autorizações.

Com a proibição das atividades em solo brasileiro, nas últimas décadas, as apostas clandestinas ganharam força. Atividades como slots, jogos do bicho, apostas desportivas, entre outras movimentam cerca de 5 mil milhões por ano. Isso coloca o Brasil entre os campeões no ranking do jogo informal.

Esta movimentação para a regulamentação dos casinos dá-se por conta da liberação das apostas desportivas, a qual se aproxima de um acordo positivo.
Grandes grupos de jogos já manifestaram o desejo de se instalar e investir no Brasil. Dentre eles estão o MGM, Enjoy, Caesars e Las Vegas Sands.

A proposta

A princípio a proposta incide apenas sobre a legalização de casinos em resorts integrados, ideia que não obteve êxito na Câmara. Isso porque o grande empecilho para a regulamentação é sobre quais modalidades serão regulamentadas. A batalha agora dá-se em torno da liberação de todos os tipos de jogos e casinos urbanos.
O ramo de hotelaria animou-se, manifestando-se: para Bruno Omori, presidente da ABHI-SP (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de São Paulo), a melhor saída para os grandes centros urbanos é de que os bingos e os casinos sejam operados pelas prefeituras.

”É um negócio democrático, no qual toda a população pode ter acesso, sem vínculo com nenhum hotel específico. Os benefícios para a ocupação hoteleira e capacidade de consumo são inúmeros”, destaca. “A liberação deve ser feita sem restrições, auxiliando o fim da ilegalidade", completa.

Posição do Parlamento

O presidente Jair Bolsonaro já se manifestou a favor da legalização dos jogos e também das instalações de casinos em pontos turísticos. Rodrigo Maia, líder na Câmara dos Deputados e Davi Alcolumbre, presidente do Senado Federal também são a favor da legalização.

Uma pesquisa revelou que 52,1% dos parlamentares são a favor da regulamentação de todos os tipos de jogos, todavia 40,8 se declaram contra. Os outros 7,1% não souberam ou não opinaram a respeito.
“O Congresso não está de todo mal. A bancada evangélica se mostrou dividida e, o que antes poderia ser um empecilho, já não é mais. Infelizmente, por conta da pauta congestionada e outras votações mais importantes, o projeto de lei não deve ser votado este ano”, revela Alexandre Sampaio, presidente da FHBA (Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação). “Caso a legalização aconteça, vamos precisar do apoio de empresas estrangeiras que possuem expertise no negócio”, avalia Sampaio.

Opinião pública sobre o assunto

A Global Views on Vices 2019 realizou uma pesquisa com a população brasileira, a qual apontou que 66% dos entrevistados são favoráveis a liberação dos cassinos, já 25% se posicionaram contra. Sobre as apostas e jogos online, 64% dos entrevistados são a favor e 25% contra.

Por conta da regulamentação das apostas desportivas que se mantém em pauta nos últimos anos, o Lobby dos casinos tem aumentado, incidindo com muita força no meio político, aproveitando as brechas que o processo da legalização das apostas esportivas vem deixando. 

Reviews de Casas que já operam no mercado Brasileiro

Partilhar "Indústria dos jogos no Brasil pode gerar 15 mil milhões de reais" via: